sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Nós estamos menos insatisfeitos...

Blaise Vlaho Bukovac

"Nós estamos menos insatisfeitos quando nos faltam muitas coisas do que quando sentimos que só nos falta uma única coisa."

(Eric Hoffer, escritor estadunidense)

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Gosto de palavras na cara...

Alice Small Pardon


“Gosto de palavras na cara. De frases que doem. De verdades ditas (benditas!). Sou prática em determinadas questões: ou você quer ou não.”

(Rachel de Queiroz, poetisa brasileira)

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

A gargalhada é o sol...

ilustração anônima


“A gargalhada é o sol que varre o inverno do rosto humano.”

(Victor Hugo, escritor francês)

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Lemos para saber...

Anita Fraga

“Lemos para saber que não estamos sós.”

(C. S. Lewis, escritor britânico)

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Olá, sou Ifemelu...

Heidi Berger


“Olá, sou Ifemelu.”
“Que nome lindo”, disse Kimberly. “Significa alguma coisa? Amo nomes multiculturais porque eles têm significados maravilhosos, de culturas maravilhosas e ricas.” Kimberly estava dando o sorriso benevolente das pessoas que pensam que “cultura” é uma propriedade estranha e pitoresca de pessoas pitorescas, uma palavra que sempre tinha de ser acompanhada do adjetivo “rica”. Ela jamais acharia que a Noruega tinha uma “cultura rica.”

(Chimamanda Ngozi Adichie, no livro Americanah)

domingo, 19 de novembro de 2017

19 de Novembro - Dia da Bandeira

Dario Villares Barbosa


“Sobre a imensa nação brasileira, nos momentos de festa ou de dor, paira sempre sagrada bandeira, pavilhão de justiça e de amor!”

(Olavo Bilac, poeta brasileiro)

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

A virtude paradoxal da leitura...

Anna Ancher


“A virtude paradoxal da leitura é que ela nos abstrai do mundo para encontrar nele algum sentido.”

(Daniel Pennac, escritor francês)

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

16/11 - Dia Internacional da Tolerância

Marie Aimée Eliane Lucas-Robiquet

“... sem falar dos pensamentos que produzimos sobre o mundo interior estranho e que são tão inseguros e imprecisos que acabam por revelar mais sobre nós próprios do que sobre o outro."

(Mercier Pascal, em Trem Noturno Para Lisboa)

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Não conheço nenhum...

Anne Wallace

“Não conheço nenhum problema que uma hora de leitura não alivie.”

(Charles de Montesquieu, filósofo francês)

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Então não fale nada...

Arthur Sarnoff


Então não fale nada, apague a estrada
Que seu caminhar já desenhou
Porque toda razão, toda palavra
Vale nada quando chega o amor...

(Caetano Veloso, na música Tá combinado)

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

A gente nasce e morre só...

John Everett Millais


“A gente nasce e morre só. E talvez por isso mesmo é que se precisa tanto de viver acompanhado.”

(Rachel de Queiroz, poetisa brasileira)

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Quando eu morrer...

Vincent van Gogh

“Quando eu morrer, espero que possam dizer: seus pecados eram imorais, mas seus livros eram lidos.”

(Hilaire Belloc, escritor britânico)

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Os livros são abelhas...

Alexi Zaitsev

“Os livros são abelhas que levam o pólen vital de uma à outra mente.”

(James Russell Lowell, poeta estadunidense)

terça-feira, 7 de novembro de 2017

7 de Novembro - Dia Internacional da Preguiça

Karen Cooper
 
“A preguiça é a mãe do progresso. Se o homem não tivesse preguiça de caminhar, não teria inventado a roda.”

(Mário Quintana, poeta brasileiro)
 

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Mais tarde, naquela noite...

Georgette Chen

“Mais tarde, naquela noite, ele deixa o hotel Heinitzburg. Como não fez o check-out a tempo, tem que pagar uma noite a mais. Mas ele não se importa. Em algum momento, se você já perdeu bastante, também perde a parcimônia. Você deixa a parcimônia de lado como uma peça de roupa supérflua.”

(Arnon Grunberg, no livro Tirza)

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Eu, agora...

Adrian Paul Allinson

Eu, agora - que desfecho!
Já nem penso mais em ti...
Mas será que nunca deixo
De lembrar que te esqueci?

(Mário Quintana, no poema Do amoroso esquecimento)

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Que triste seria o mundo...

ilustração anônima

“Que triste seria o mundo se tudo nele já estivesse feito; se não houvesse um roseiral que plantar, uma obra que empreender.”

(Gabriela Mistral, poetisa chilena)

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Doze vozes gritavam...

Pablo Picasso

“Doze vozes gritavam, cheias de ódio, e eram todos iguais. Não havia dúvida, agora, quanto ao que sucedera à fisionomia dos porcos. As criaturas de fora olhavam de um porco para um homem, de um homem para um porco e de um porco para um homem outra vez; mas já se tornara impossível distinguir, quem era homem, quem era porco.”

(George Orwell, no livro A Revolução dos Bichos)

terça-feira, 31 de outubro de 2017

31 de Outubro - Dia das Bruxas

ilustração anônima

“Não gosto da vida em banho-maria, gosto de fogo, pimenta, alho, ervas. Por um triz não sou uma bruxa.”

(Martha Medeiros, cronista e escritora gaúcha)

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Muitas coisas sucederam...

Diego Alfonso Mas

“Muitas coisas sucederam aqui na estância nos últimos tempos. Desde que Moringue veio atacar o estaleiro, todas nós nos tornamos mais temerosas, pois nos descobrimos vulneráveis aos ataques imperiais. Parece impressionante, mas eu nunca antes tinha pensado na guerra como uma coisa palpável, como uma coisa real. Era como se vivêssemos numa redoma, apartados do mundo, e nada mais. Nem quando vi meu tio morrer em sua cama, tomado pela gangrena, nem quando me avisaram da emboscada que levou a vida do meu pai, eu jamais pensei na guerra como uma coisa de sangue e de músculos, como um bicho cruel e faminto.”

(Letícia Wierzchowski, no livro A casa das sete mulheres)

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

A lágrima clara...

Andrea Appiani

A lágrima clara sobre a pele escura
A noite, a chuva que cai lá fora
Solidão apavora
Tudo demorando em ser tão ruim

(Caetano Veloso, na música Desde que o samba é samba)

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Eu sou um cérebro...

Pep Montserrat

“Eu sou um cérebro, Watson. O resto é mero apêndice.”

(Sherlock Holmes, de Arthur Conan Doyle)

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Muito prazer em conhecê-lo...

Vicki Shuck

“O cara da Marinha e eu dissemos que tinha sido um prazer conhecer um ao outro. Esse é um troço que me deixa maluco. Estou sempre dizendo: ‘Muito prazer em conhecê-lo’ para alguém que não tenho nenhum prazer em conhecer. Mas a gente tem que fazer essas coisas para seguir vivendo.”

(J. D. Salinger, no livro O Apanhador no Campo de Centeio)

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

A mulher que eu amei...

ilustração anônima


"A mulher que eu amei foi a mais bela sob o céu. Perfeitas, as curvas do seu corpo, as linhas do seu rosto; perfeito, o seu sorriso, o brilho agudo dos seus olhos de água-marinha... Talvez por isso eu me perdoe. Quem resistiria ao seu amor? Qual homem, tendo ele sangue nas veias viraria o rosto para Amapola?"

(Letícia Wierzchowski, no livro O pintor que escrevia: amor e pecado)

Ocorreu um erro neste gadget