quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Quando o tempo de uma vida...


“Quando o tempo de uma vida se torna raro, as regras passam a não valer mais. Então parece que você perdeu o rumo e está maduro para o manicômio. Mas no fundo é precisamente o contrário: para o manicômio deveriam ir aquelas pessoas que não querem se dar conta de que o tempo ficou raro. Aqueles que continuam como se nada tivesse acontecido. O senhor entende?”

(Mercier Pascal, em Trem Noturno Para Lisboa)

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Foi um dia memorável...

Boris Mijáilovich Kustódiev

“Foi um dia memorável, pois operou grandes mudanças em mim. Mas isso se dá com qualquer vida. Imagine um dia especial na sua vida e pense como teria sido seu percurso sem ele. Faça uma pausa, você que está lendo, e pense na grande corrente de ferro, de ouro, de espinhos e flores que jamais o teria prendido não fosse o encadeamento do primeiro elo em um dia memorável.”

(Charles Dickens, no livro Grandes Esperanças)

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

As pessoas não suportam...

Almada Negreiros

“As pessoas não suportam o silêncio, dizia um dos breves apontamentos de Prado, isso significaria que elas teriam de si suportar a si próprias.”

(Mercier Pascal, em Trem Noturno Para Lisboa)

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Dia do Carteiro

Bruce Peardon
(pintado com a boca - www.apbp.com.br)


Carteiro, ao fazer a entrega
das cartas, de porta em porta,
o pranto e o riso carrega
nos segredos que transporta.

(Jacy Pacheco)

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Nunca me arrependi...

Anders Zorn

“Nunca me arrependi por ter chorado, e arrependi-me de não ter amado, nu, como o sol, e livre, como o vento.”

(Martins Fontes, em Incoerência)

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Nunca deixe de levar...

Adrian Tomini

“Nunca deixe de levar consigo um livro, o melhor companheiro do viajante solitário.”

(Tony Bellotto, músico e escritor brasileiro)