segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Água e vinho não poderiam...

Bela de Kristo


“Água e vinho não poderiam ser mais opostos que Mildred e Holly, mas, na minha imaginação, elas assumiram ar de gêmeas siamesas, e o fio do raciocínio que as enlaçara era o seguinte: a personalidade mediana se transforma com frequência, a cada intervalo de tempo nosso próprio corpo sofre uma metamorfose completa — desejável ou não, é natural que nos transformemos. Isso pode ser verdade, mas ali estavam duas pessoas que jamais mudariam. Era isso que Mildred Grossman tinha em  comum com Holly Golightly. Jamais mudariam, porque o caráter delas fora moldado cedo demais, o que, como o enriquecimento súbito, provoca certo desequilíbrio: uma alardeava ser uma realista instável, e a outra, uma romântica extravagante. Eu podia imaginá-las dali a muitos anos, num restaurante: Mildred ainda estudando o valor nutricional do cardápio, Holly ainda ansiando por tudo, gulosa. Jamais seria diferente. Caminhariam vida afora e para além da vida com o mesmo passo determinado que mal se dá conta do penhasco logo à esquerda.”

(Truman Capote, no livro Bonequinha de Luxo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget