segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Julián não queria recuperar o amor...

Konstantin Alekseevich Korovin

“Julián não queria recuperar o amor, pois deixara de amá-la havia muito tempo. Deixara de amá-la um segundo antes de começar a amá-la. Soa estranho, mas é assim que ele sente: em vez de amar Karla, ele amara a possibilidade do amor, e depois a iminência do amor. Amara a ideia de um vulto se movendo entre lençóis brancos e sujos.”

(Alejandro Zambra, no livro A vida privada das árvores)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget