segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Eu não sei se vem de Deus...



Eu não sei
Se vem de Deus
Do céu ficar azul
Ou virá
Dos olhos teus
Essa cor
Que azuleja o dia
Se acaso anoitecer
Do céu perder o azul
Entre o mar e o entardecer
Alga-marinha vá na maresia
Buscar ali um cheiro de azul
Essa cor que não sai de mim
Bate e finca pé
A sangue de rei

(Azul, de Djavan)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget