quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Rezas da infância...

Friedrich von Amerling


Rezas da infância, tão puras...
Um dia a gente as esquece!
Mas o bom Deus, das alturas,
Ainda escuta a nossa prece...

(Mário Quintana, no poema Preces)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget