terça-feira, 24 de janeiro de 2017

No amor, meu corpo delatou...

Fulvio de Marinis

“No amor, meu corpo delatou a presença da alma, que veio morar na superfície de minha pele."

(Bartolomeu Queirós, no livro Vermelho amargo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget