quinta-feira, 18 de maio de 2017

Ao sentir que a noite nasce...

Albino Duarte Baganha


Ao sentir que a noite nasce,
fecho as cortinas, ligeiro,
pra que o luar não te abrace
sem que eu te abrace primeiro!

(Sérgio Bernardo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget