terça-feira, 23 de maio de 2017

Cinco dias antes do casamento...

Eastman Johnson

“Cinco dias antes do casamento, os japoneses tinham bombardeado Pearl Harbor, e William Stoner assistiu à cerimônia com uma confusão de sentimentos que nunca sentira antes. (...) Era a força de uma tragédia coletiva, de um horror e de um pesar tão difusos que as tragédias privadas e os problemas pessoais eram deslocados para outra existência, embora intensificados pela vastidão na qual ocorriam, como se a tristeza de um túmulo solitário pudesse ser amplificada pelo deserto que o cerca. Com uma pena que era quase impessoal, ele assistiu àquele triste pequeno ritual de casamento e ficou estranhamente comovido com a beleza passiva e indiferente do rosto de sua filha e pelo soturno desespero na face do garoto. (...)
Dois meses após o casamento, Edward Frye se alistou no exército. (...) Seis meses depois, Frye morreu numa praia de uma pequena ilha do Pacífico, como muitos outros recrutas inexperientes que tinham sido enviados num esforço desesperado para deter o avanço japonês. Em junho de 1942, o filho de Grace nasceu, um menino, e ela lhe deu o nome do pai, que nunca vira e que não poderia amar.”

(John Williams, no livro Stoner)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget